Os vampiros da Baía secreta

31
Out 09

 

Um dia, lá longe!...
 
Lá longe, muito longe,
Em trinta anos passados,
Na década de setenta,
Nasceu a amiga, filha dos barros.
 
O Fascínio de conhecer,
A amiga, que desconheço,
Reservada, será assim que a mereço?
Como os atropelos, do anoitecer.
 
Deslumbrante de beleza,
Como S. Catarina, terra de sua realeza,  
Fica, para lá dos oceanos,
A Sul dos paulatinos.
 
Um dia, anseio merecer
O mesmo sentimento de amizade,
Com profunda igualdade,
Da filha, da terra que a viu perder.
 
Senti, o quanto amas,
A terra que te viu nascer,
Os teus olhos derreteram-se, em chamas,
Quanto tua filha, queres dar a ver.
 
Um dia espero conhecer,
Aqueles, que nessa terra bela,
Te dão amor, e prazer,
Será para mim, a conclusão de uma novela!...
 
O enredo iniciou!...
Ao conhecer teu irmão, meu amigo
E tua mãe, que te deu o umbigo!..
Simpática, ai, meu deus como brilhou!...
 
O enredo desencadeou,
Na alegria cativante do teu rebento,
O corpo tomou!..
Com as tertúlias do sentimento!...
 
O desenlace!..
É a incógnita de sempre,
Presente, e impotente,
Como os actores de um romance.
  
Cristovão Marquez 
 
26-06-2007
publicado por crimenobairro às 00:53

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores

comentários recentes
http://intervaloparacafe.blogs.sapo.pt está a torn...
Olá,É só para desejar umas Boas Festas e um óptimo...
Quem identificar o pais, que serviu de inspiração ...
esquecemo-nos com frequência, que a determinação t...
Adorei,mesmo,e já a segunda vez que deixo comentár...
Adorei este poema, talvez porque me diga algo rela...