Os vampiros da Baía secreta

05
Jul 08

Cabo Verde, Sal 2006

 

Só a estrela será, testemunha,

da ansiedade do conhecer.

A noite será, madrinha,

da profundidade do prazer.

 

Das entranhas dos vales,

aos seios das montanhas,

o horizonte alcançando,

e abraçando o Sal enamorado.

 

A tarde cai, com a magia da caipirinha.

A tarde vai, com nostalgia.  

A noite perde-se com a folia...

A noite desaparece, amanhece a morenia.      

 

Só a estrela será, testemunha,

da ansiedade do conhecer.

A noite será, madrinha,

da profundidade do prazer.

                       

A libertação, dos encontros finais.

Os olhares ternos, dos desejos fatais. 

A permuta de abraços, com a promessa da telefonia.

O sorriso safado do Sol, levado por a ventania.

 

Ai, ai, Cabo Verde, que já lá vais.

Ai, ai, Baia, que estás na pontaria.

Noite tropicana da Baia,

São prazeres, da minha fantasia.        

 

Só a estrela será, testemunha,

da ansiedade do conhecer.

A noite será, madrinha,

da profundidade do prazer.

 

          Cristóvão Marquez                             

               01-12-2006

 

publicado por crimenobairro às 16:56

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores

comentários recentes
Lindas demais estas suas palavras! Obrigada por es...
http://intervaloparacafe.blogs.sapo.pt está a torn...
Olá,É só para desejar umas Boas Festas e um óptimo...
Quem identificar o pais, que serviu de inspiração ...
esquecemo-nos com frequência, que a determinação t...
Adorei,mesmo,e já a segunda vez que deixo comentár...
Adorei este poema, talvez porque me diga algo rela...