Os vampiros da Baía secreta

05
Jul 08

Beleza

 

Longe da civilização, a beleza emergida no oceano

Perdida na multidão a cidade nua de decoração

Povos passados a enfeitiçaram

Hoje é símbolo de uma nação

 

Sereias a esculpirem o mais belo, em tardes de Janeiro

Foi em tempos passados ao largo do rio

Hoje esculturas vivas a fazem alegrar

Em dia de Carnaval a bailar

 

Sonhei perde-me, ao conhecer-te

Entre o corcovado e o horizonte,

Nas escarpas rochosas do açúcar.

Ou nas vidas activas de Copacabana.

 

Em dia cinzento e viscoso

A caminho da beleza entre águas emergida

No seio do ninho entre irmãs

Senti a ilha do teu nome

 

 Sois Belas, mais belas que o sol no horizonte,

Apaixonei-me por o mistério, a indiferença.

Da janela aberta da visão

Para sentimentos de outra dimensão

 

A sensibilidade da natureza

Nas mãos da erosão, ou da fortaleza.

É a teia da vida

De quem tem alma, mas não coração.

 

Cristóvão Marquez

                       10-06-2007

publicado por crimenobairro às 16:13

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores

comentários recentes
http://intervaloparacafe.blogs.sapo.pt está a torn...
Olá,É só para desejar umas Boas Festas e um óptimo...
Quem identificar o pais, que serviu de inspiração ...
esquecemo-nos com frequência, que a determinação t...
Adorei,mesmo,e já a segunda vez que deixo comentár...
Adorei este poema, talvez porque me diga algo rela...